A questão da central nuclear de Almaraz, em Espanha, trouxe para o centro do debate público o tema da energia nuclear.

Em Nisa, por proposta dos vereadores da CDU, a Câmara Municipal aprovou no dia 1 de fevereiro, por unanimidade, uma Tomada de Posição, que aqui se transcreve, dada a atualidade e pertinência nacionais do tema:

«Considerando que a central de Almaraz está situada junto ao Tejo, na província de Cáceres, e faz fronteira com os distritos de Castelo Branco e Portalegre, sendo os concelhos de Nisa e Vila Velha de Ródão os primeiros banhados pelo Tejo depois de o rio entrar em Portugal, apresentando este território um vasto património geomorfológico, geológico, paleontológico e geomineiro, integrado na Rede Mundial de Geoparques, criada em 2004 pela UNESCO, e a que aderiu em 2006, com o objetivo de valorizar os locais/testemunhos-chave da História da Terra, fomentando o emprego e promovendo o desenvolvimento económico regional;

Considerando que, muito para além da escala do município e da região, o funcionamento da central nuclear de Almaraz, a que acrescem as recentes notícias de construção de um armazém de resíduos nucleares em Almaraz, sem ter sido avaliado o impacto ambiental transfronteiriço, transformou-se num problema nacional;

a Câmara Municipal de Nisa delibera:

  • Concretizar iniciativas que promovam o esclarecimento dos munícipes sobre o risco permanente que a central nuclear representa, informando sobre os riscos da poluição atmosférica e contaminação das águas do Tejo e consequentes impactos na saúde humana, no ambiente e atividade económica do Concelho;
  • Mobilizar os autarcas do Concelho de Nisa em ações comuns, nos diferentes órgãos do poder local, para que associem esforços para defender, com o Governo Português e demais entidades envolvidas, o encerramento da central nuclear de Almaraz em 2020 e, a curto prazo, impedir a construção de um armazém de resíduos nucleares da central de Almaraz;
  • Apoiar os movimentos cívicos que se mobilizem na defesa desta causa;
  • Concertar ações comuns com os concelhos vizinhos;
  • Dar conhecimento desta tomada de posição a Sua Exa. Senhor Ministro do Ambiente e Sua Exa. Senhor Presidente da República, reiterando a imperiosa necessidade de a Comunidade Europeia cumprir a sua parte, exigindo do governo espanhol o respeito pela legislação comunitária e, neste particular, no que às questões ambientais se refere.»