A defesa do vínculo público e do emprego, o direito à carreira profissional, a defesa do aumento salarial e da sua negociação anual, a defesa do horário de trabalho de 35 horas para todos, sem adaptabilidade ou banco de horas, e o compromisso de luta são os cinco eixos de acção considerados no documento apresentado na conferência realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL), no dia 19 de Junho, com o lema Afirmar o futuro nos 40 anos do STAL.

A aproximação das eleições à Assembleia da República é, segundo os delegados à conferência, um momento importante para mobilizar trabalhadores e população para derrotar as políticas de privatização e empobrecimento que têm sido impostas. Faz falta, dizem, construir uma política de respeito e valorização dos trabalhadores, afirmar a autonomia do Poder Local Democrático e garantir a construção de um Portugal desenvolvido e socialmente justo.

Na iniciativa realizada no Forum Lisboa foi ainda apresentado o livro 'STAL - Sindicato de Abril. 40 Anos de luta em defesa de quem trabalha'.